Vídeos importantes

PROJECTO ESPACIAL SECRETO

domingo, 27 de março de 2016

Donald Trump: psy-op, idiota ou um candidato real que ameaça a Nova Ordem Mundial?



Donal Trump é decerto um homem controverso e este post destina-se a tentar ilustrar quem poderá ser este homem, de um modo mais isento que o que os meios de (des)informação controlados pela elite têm feito.

Trata-se de um bilionário que pode por isso subsidiar a sua campanha eleitoral não  depender dos dinheiros dos bancos e de outros oligarcas a quem depois teria de prestar favores ou vassalagem.

Por outro lado ser-se bilionário neste tipo de sistema é sempre o resultado de negociatas, influências e ligações próximas da elite. Daí que a honestidade de um bilionário possa sempre ser questionada e sobre este assunto não temos resposta.

Será Trump a excepção? o seu amigo e conselheiro Roger Stone afirma que sim. Ver entrevista no link abaixo.

Mas ainda que admitamos que Trump possa ter recorrido aos esquemas do costume para chegar onde chegou. Não é impossível que Trump ame o seu país e que queira um sistema económico diferente bem como uma política externa de cooperação e não de hegemonia e opressão.

No nosso caso, suspeitámos fortemente da sua honestidade desde o início. Contudo sempre nos norteámos por investigar em vez reassumir pressupostos. Apesar de termos reduzido a actividade do blogue, nunca cessámos de investigar.  Eis que verificámos que um grande jornalista americano como William Still (Bill Still, autor do filme  "The Money Masters" ou "Os donos do Dinheiro" traduzido também como "Os Mestres do Dinheiro"  (https://www.youtube.com/watch?v=_iyM0lo15Is)  um dos primeiros filmes que denuncia a elite financeira e as suas manipulações) apoiava a candidatura  de Trump na sua página no facebook  desde Agosto de 2015:
https://www.facebook.com/BillStillOfficial/?fref=ts

Pouco tempo depois Alex Jones começa a dedicar-lhe atenção não sem se deixar de interrogar sobre até que ponto Trump seria  uma psy-op da elite, ou seja uma manobra de manipulação que poderia fazer convergir os votos para este candidato mas pouco antes das eleições o mesmo desistiria e o povo americano ficaria sem o seu suposto salvador/reformador. Ou em alternativa, Trump após ser eleito continuaria o plano da Nova Ordem Mundial.

[Alex Jones entrevistou Trump  (http://www.infowars.com/trump-on-the-alex-jones-show-full-interview-highlights/) em Dezembro passado.]

Trump fez afirmações polémicas como as de apoiar tortura e matar as famílias de terroristas, a fim de combater o terrorismo que depois acabou por rever e retirar:

http://www.infowars.com/trump-tweets-alex-jones-roger-stone-interview/


Parece-nos que qualquer pessoa tem o direito de aprender.  E de facto Trump aparenta ter aprendido que o terrorismo não é o papão que nos querem fazer crer. E poderá ter aprendido isso no decurso da sua candidatura. De facto as seguintes entrevistas provam que Trump estava bastante desenformado sobre a origem dos ataques do 11 de setembro e de que Osama Bin Laden era na verdade Tim Osman, agente da CIA:

http://thoth3126.com.br/osama-b-ladentim-osman-um-agente-treinado-pela-e-da-cia/

http://whatreallyhappened.com/WRHARTICLES/binladen_cia.html

Mas de seguida escutamos Trump afirmando que sob a sua presidência o ataque de 11 de setembro de 2001 será reinvestigado:

http://www.infowars.com/trump-to-expose-911-if-elected/

Esta afirmação seria desnecessária se Trump fosse uma psy-op. Porquê expôr a elite a este nível? Trump está a colocar a sua vida em perigo. E se Trump for uma gigantesca psy-op?  Seria a maior  da história pois normalmente a elite nunca manifesta a sua verdadeira face nas suas operações de manipulação.
Alex Jones chora na reportagem que faz sobre este facto:

http://www.infowars.com/trump-to-expose-911-if-elected/

A análise de Alex é profunda pois não deixa de referir afirmações menos felizes de Trump. Contudo referir o 11 de setembro como alvo de investigação futura, parece na sua perspectiva, e na nossa, uma luz completamente diferente.

Outras afirmações polémicas como a da construção do muro a fim de controlar os emigrantes ilegais do México em nosso entender devem ser entendidas em relação ao sentimento de muitos americanos que sabem que os mexicanos vivem uma vida à sombra dos subsídios da segurança social americana. Dinheiro que como todos sabemos resulta da extorsão  via impostos exercida sobre os cidadãos comun. Por outro lado a maioria dos veteranos continua com problemas de integração social e grande parte deles vão parar às ruas da nação como pedintes. O mesmo se passou com a falsa reforma da saúde que o presidente mais ditador que os EUA teve -- o que mais ordens executivas assinou: ordens que violam a constituição americana -- Barack Obama, que no fundo veio apenas dar mais poder e lucros às seguradoras.

Os recentes ataques na Bélgica poderão fazer as pessoas interrogar-se até que ponto as actuais políticas de imigração e multi-culturalismo são vantajosas -- assunto que abordaremos noutro post-- e decerto vêm dar mais popularidade à candidatura de Trump.

[Perguntado-nos de resto porque é que esta vaga de imigrantes não foi acolhida por países ricos e com cultura semelhante como a Arábia Saudita, Qatar e Dubai entre outros. A resposta também a conhecemos: é preciso para implementer a Nova Ordem Mundial, desestabilizar as populações e destruir a cultura e os valores do mundo Ocidental.]

Outras afirmações de Trump vêm reforçar a supracitada sobre o 11 de setembro,  de que pode ser um sério candidato contra a elite de criminosos que há séculos- milénios?- se mantém no poder. Na seguinte notícia Trump afirma que mandará auditor a Reserva Federal:

http://www.infowars.com/trump-insider-trump-will-audit-the-fed/

A Resmva Federal ou FED, é uma instituição privada tal como todo o sistema bancário - e claro o próprio BCE -- que na verdade são cartéis controlados pela família Rothschild. No programa do infowars Alex Jones refere também e curiosamente que Trump usa um colete à prova de balas durante os seus comícios.

Trump também se manifestou já em 2012 contra vacinas denunciando a sua ligação com o autismo.

http://www.anovaordemmundial.com/2015/08/donald-trump-se-opoe-as-vacinas-e-alerta-sobre-autismo.html


Estas posturas do candidato são de facto corajosas e só abonam em seu favor. Mas há mais. A constante descontextualização das suas afirmações e de fotos suas, insinuando que é Nazi, que faz parte da Ku Klux Klan, que é mal educado ou sexualmente promíscuo.

Também o facebook -provavelmente criado por um descendente de David Rockefeller e ajudado por este (http://forum.prisonplanet.com/index.php?topic=253751.0) e cujas conexões com a CIA são conhecidas recusa-se a retirar a página que incita ao assassinato de Donald Trump.

A CNN há pouco entrevistou um desordeiro que tentou matar Trump, tentando fazer dele um herói nacional a fim de incitar outros desordeiros a cometerem a mesma acção:
http://www.prisonplanet.com/cnn-gives-airtime-to-guy-who-admitted-he-wanted-to-murder-trump.html


E estamos apenas a postar alguns links de toda essa vasta campanha a fim de enxovalhar e ridicularizar Trump. O nível de baixeza de acusações feitos ao candidato, pela sua ex-mulher que afirma sentia-se violada quando tinha sexo com Trump, e de outro testemunho que afirmou que Trump teria tido relações anais com um amigo, fazem parte do rol habitual das notícias escabrosas de "baixo-ventre" usadas normalmente neste tipo de a campanha propagandística de destruição e humilhação de personagens que não agradam ao sistema.

Pessoas em nosso entender credíveis que apoiam a sua candidatura são o seu conselheiro Roger Stone, Alex Jones, Jesse Ventura e o já referido  Bill Still.

Neste momento Alex Jones não tem dúvidas em apoiar Trump e entrevista o seu conselheiro amigo e historiador alternativo Roger Stone também insider, e que nos vem dizer que os irmãos Koch reuniram recentemente em Nova Iorque vários bilionários e milionários a fim de obterem um fundo de maneio para destruir Trump,  e consta que conseguiram 75 milhões de USD.

http://www.infowars.com/trump-tweets-alex-jones-roger-stone-interview/

Quanto ao ex-governador do Minnesota Jesse Ventura, grande activista e jornalista com livros publicados

http://www.infowars.com/jesse-ventura-on-his-book-“63-documents-the-government-doesn’t-want-you-to-read-”/

Ventura foi também referido várias vezes no nosso blogue e é o autor da série "Conspiracy Theory":

https://pt.wikipedia.org/wiki/Conspiracy_Theory_with_Jesse_Ventura

Regressando ao título do nosso post, parece-nos óbvio que considerar idiota uma pessoa que conseguiu acumular tanta fortuna e candidatar-se às presidenciais americanas é uma classificação que não se apoia em factos. Mesmo que consideremos que Trump tenha um QI baixo parece-nos igualmente destituído de realidade.

Chegados a este ponto resta-nos uma de duas:
1) Ou estamos perante uma gigantesca psy-op na qual a elite se auto-desmascara a fim de que Trump ou desista à última da hora e deixe os americanos apeados, ou então ao assumir  a presidência dos EUA continuaria com o plano de empobrecimento redução de população e escravização dos restantes a fim de implantar a desejada Nova Ordem Mundial que a elite tanto deseja.

Em qualquer dos casos Trump seria uma fantástico hipócrita, manipulador e vigarista que se esteve a dar ao trabalho de engendrar esta gigantesca operação, incluindo as sistemáticas humilhações de que tem sido alvo, para não falar do atentado que já existiu à sua vida e da quantidade de dinheiro que já perdeu/investiu da sua fortuna pessoal.

2) ou então a elite está a perder o controlo dos acontecimentos e da informação.

Analisemos a primeira opção. Não é impossível que se trate de uma psy-op. Contudo um observador atento e até nem muito inteligente constata que todas as psy-ops têm pontos fracos e acabam todas por ser facilmente desmascaráveis com um pouco de investigação. Até agora nada indicia que seja este o caso.

Mas vamos admitir que sim. Que Trump se quer dar ao trabalho de ser enxovalhado, humilhado e criticado de modo altamente corrosivo no mundo inteiro , de passar por ignorante, tolo, nazi, machista, racista, homosexual e outros defeitos que fariam todos nós ficar com muito má disposição e mesmo deprimidos,  apenas para enganar o eleitorado do seu país, e desapontar milhões de americanos. Porque é que um dos homens mais ricos do planeta, que poderia viver tranquilamente e em abundância o resto da sua vida, se daria a esse trabalho e incómodo? achamos no mínimo estranho.


Mas vamos à segunda hipótese. Que a elite se meteu numa grande alhada meteu. Claro que nos meteu a nós também nela. Mas desejar controlar todo o planeta,através de sistemas de vigilância em todo o lado, das câmaras nas ruas aos telemóveis ,electrodomésticos e computadores pessoais,  por via do ensino, de pseudo-arte, de video-jogos e video-clips, através dos media, das escolas e universidades, do desporto, de vacinas, chemtrails, HAARP, da comida processada e contaminada, dos organismos geneticamente modificados, da poluição electromagnética, enfim dos próprios venenos administrados pela medicina convencional e todo o condicionamento por detrás dos seus métodos de diagnóstico invasores e arcaicos, tudo foi desenhado para que o cidadão comum fosse apenas uma marionete não pensante.
Parece-nos óbvio que controlar mais de 7 mil milhões de pessoas, muitas delas muito mais inteligentes que os inteligentes que ajudam a elite, é uma tarefa impossível. A internet veio na verdade impossibilitar que o fizessem, pois é na verdade o único meio democrático que foi criado ao longo dos últimos séculos. E o que pensavam que seria uma arma par nos controlar tornou-se uma arma para percebermos, aprendermos, comunicarmos e resistirmos.

A maré está a mudar. A escumalha que é a elite deve estar e têm de estar muito assustada. Porque o dia virá em que serão julgados e irão para a cadeia na melhor das hipóteses. Na pior serão linchados de modo pouco digno, glorioso e em sofrimento atroz, pois a fúria do povo quando souber o que lhes têm andado a fazer será incomensurável.

Ao leitor se chegou até aqui, de julgar quem poderá ser Donal Trump e o que se poderá estar a passar, pois é um leitor curioso informado e crítico como todos os que se dedicam a ler em meios alternativos sobre esta matéria.