Vídeos importantes

PROJECTO ESPACIAL SECRETO

terça-feira, 31 de julho de 2018

Oposição controlada: esquerda, direita, centro e verdes

As elites sempre foram exímias em nos manipularem. Não é por acaso que detêm o poder desde há centenas de anos. Alguns analistas vão mesmo a datas mais remotas.

Em qualquer dos casos uma das suas estratégias mais eficazes consiste em criar e controlar a sua própria oposição. Marx cuja obra "O Capital" é totalmente omisso em relação á impressão do dinheiro, que existe sob o conceito inglês de "Quantitative Easing", que pode traduzir-se por facilitação da quantidade. Daí que nos perguntemos se este facto foi propositado ou resultado da ignorância de Marx. Em qualquer dos casos estamos perante um facto que faz com que "O Capital" seja uma obra tremendamente incompleta, ferida intelectualmente de morte para não dizer manipuladora.

De Marx obtivémos também o conceito da burguesia, que persiste até hoje como sendo uma das psy-ops mais eficazes de sempre. Direcciona-se a atenção das classes exploradas e mantidas na ignorância para uma classe que tem algum dinheiro fruto da sua iniciativa, mas também não é impossível que seja com a ajuda de organizações globalistas como os maçons, a a opus dei etc. . .Em qualquer dos casos a burguesia não é a classe que controla o poder nos níveis mais acima.

Para além da burguesia as elites criaram outros conceitos para nos confundirem, sem nunca tocar em conceitos como liberdade, justiça, mercados livres e justos, dinheiro soberano -- em vez de dinheiro dívida -- e por aí fora. Surgiram então os conceitos de esquerda, direita -- os quais podem também ser extremados -- centro e verdes. Todos eles devidamente controlados quer por subsidiações directas ou indirectas, pelos meios ditos de comunicação social-- que na verdade deveria ser apelidados de meios de estupidificação social.

Os líderes destes diferentes partidos foram sempre rigoirasamente sujeitos à prévia aprovação das elites através de diversas organização, que também os promoveram, sendo uma das mais conhecidas o Clube Bilderberg que reunia em segredo, e negando esse facto, desde o início da década de 50, e que desde que os media alternativas os têm vindo a expôr já admitem que reúnem mas apenas se tratando de reuniões de entretenimento.

Este artigo poderia ser alvo de diversas teses de dotouramento, em universidades não controladas pelas elites, e no mundo ocidental tal não acontece. Os media, as universidades, os governos e a indústria do entretenimento são fortemente controladas pelos parasitas do costume.


Fica esta breve reflexão para os que estão acordados ou preparados para isso.
Em resumo praticamente todos os partidos políticos são psy-ops das elites. O que não quer dizer que o sistema não possa ser furado. Temos alguns poucos exemplos disso a ocorrer neste momento em diversos países como na Hungria, nos EUA e na Itália. Claro que os meios de estupidificação social estão a chamar-lhes todos os nomes e mais alguns. E é bem possível que em vários países, Portugal incluído, por vezes um deputado anti-globalista consiga furar o sistema e consiga promover, ideias e até leis para benefício real dos cidadãos. Como qualquer assunto, este é também extremamente complexo.


Contudo quando isso acontece normalmente os meios de estupidificação social iniciam os seus processos de desinformação. Apenas uma confirmação do que é real: meios de estupidificação social=oposição controlada


Nota- Psy-op vem do termo inglês Psychological Operation. Tratam-se de operações de informação que visam propaganda, manipulação e desinformação.


https://en.wikipedia.org/wiki/Psychological_Operations_(United_States)

Sem comentários:

Enviar um comentário