Vídeos importantes

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Colapso na Economia e no Ensino: Charlotte Thomson Iserbyt

Charlotte Thomson Iserbyt numa das suas múltiplas entrevistas a Alex Jones. RESUMO da entrevista focalisando-a no sistema de ensino o que permitirá ao leitor/a perceber que a degradação dos sistemas de ensino em vários países do mundo não é apenas fruto do acaso ou mesmo de "incompetência" dos políticos.

Iserbit afirma o seu medo de Obama-- repare-se que a entrevista é de 2008/Outubro/10 quando ainda decorria a campanha eleitoral entre McCain e Obama.-- pois está ciente que os partidos são uma farsa e por isso não confia em nenhum político.  Obama ao revelar-se inteligente e grande orador  será seguramente um político perigoso. (nota nossa -- as mais recentes investigações àcerca de Obama começam a confirmar que tera começado a sua carreira como agente da CIA.)

Iserbyt denuncia que é intenção do sistema decidir o que cada cidadão poderá fazer para progredir na sua carreira eeventualmente  na carreira que o estado decidir para si. O objectivo é servir as empresas/corporações. Continua referindo-se como as elites querem construir uma sociedade do tipo da ex-União Soviética.

Jones adiciona como as elites sugam a riqueza da classe média e a dão aos banqueiros. As fugas de informação (Carol Quigley em Tragedy and Hope AQUI ) permitem-nos compreender como os banqueiros financiaram o regime da ex- União Soviética. Como nos anos 70, Robert Ash (?) fez um discurso prevendo que os países capitalistas colaborariam com os comunistas nos anos 90. Jones refere-se que o facto de Obama ter ascendência negra vai permitir às elites abusarem mais das pessoas -- sobretudo das minorias-- que pensam estarem protegidas por este presidente.
É referido como estes são seleccionados previamente pelas elites e Iserbyt sublinha que o sistema de educação lava o cérebro das pessoas e estupidifica-as.


Jones sublinha a crise (2008) como foi toda engenharizada e como um dos objectivos da escola, era para além da estupidificação das pessoas, também a destruição da família. Por outro lado a crise continua a não afectar os bancos que continuam fortes. Iserbyt refere-se como (as elites) são as pessoas que criaram a NAFTA (North America Free Trade Agreement AQUI  Nota Nossa o equivalente da União Europeia na América do Norte) e roubaram a indústria americana. Setenta e cinco por cento da economia é de negócios locais e  apenas vinte e cinco por cento faz parte da corrupção bancária. Sendo assim, estes ainda estão em minoria e  há razões para sermos positivos.

Iserbyt prossegue afirmando que ambos os partidos são semelhantes, e que não importa quem entra na Casa Branca, as políticas continuam a ser as mesmas. (Nota nossa-- curiosamente na Europa passa-se o mesmo)

Eisenhower foi o primeiro a assinar acordos com a ex-União Soviética, no pico da guerra fria, em todas as àreas incluindo a educação. Reagan foi o primeiro a assinar o grande tratado sobre a educação com a ex-USSR que fundiu praticamente os dois sistemas e mais recentemente George W. Bush fez um acordo com a UNESCO permitindo a esta organização (nota nossa-- pertencente à  corrupta ONU) dirigir a educação nos EUA.

Iserbyt descreve como o dinheiro dos impostos dos EUA ia para todos os lugares do mundo para mudar um sistema de educação baseado em conhecimento noutro baseado em performance, que implicava uma mudança radical mos valores das crianças, a começar pelos da família. Esta não quer decerto que as suas crianças venham a ser escravos. O processo começou principalmente com George Bush senior. Mas a Carnegie Corporation foi uma das pioneiras a implementar mudanças no ensino de modo a preparar as crianças para uma sociedade socialista/colectivista. Mais tarde Carnegie juntou-se a Rockefeller a partir de 1934.

Jones adiciona que "The National Banking Association" e outros afirmaram que os Americanos eram demasiado espertos e que era preciso estupidificà-los.


Na 3a parte Ch. Iserbyt contiua citando uma afirmação das elites "Não precisamos de doutores e de advogados. . . só precisamos de pessoas que trabalhem para nós." citação que está no seu livro.
Prossegue referindo um dos programas chave: "The Chicago Mastery Learning"[(Dominar a Leitura de (da Universidade de ) Chicago)] em 1968. "E isso foi o início do condicionamento de Skinner e Pavlov" (nota minha: referente a Ivan Pavlov ou AQUI em Português que estudou o reflexo condicionado. Pavlov como é documentado na biografia era altamente estimado pelas elites soviéticas e recebeu mesmo o prémio Nobel. Estão a conectar os factos? condicionamento. . . controle. . .e claro o prémio Nobel é a cereja no topo do bolo. . . sobre Skinner AQUI .

"Não há pensamento-- continua Ch. I. -- apenas condicionamento. Este método foi um total fracasso e foi mesmo referido pela revista "Education Week" como uma tragédia humana. Depois dos criadores deste método terem saído (da Universidade de Chicago) não se mudou uma única coisa. Continuaram a a fazer inovações e neste momento têm até escola diferentes, uma para crianças homosexuais e outra para crianças que não têm identidade (sexual).

Iserbyt conidera tudo isto satânico e até escreveu um artigo intitulado "The devil's seven prong fork" (O garfo de 7 bicos do Diabo que pode ler AQUI) e que considera ser o seu melhor artigo pos descreve como é que se chegou à actual situação num período de 100 anos. O artigo refere os enganos por detrás da semântica (O Acto Patriótico de G. W. Bush nada tem de patriótico por exemplo), como usam a dialética (cria-se um problema para depois se oferecer a solução), o gradualismo (coze-se a rã na panela muito lentamente até que ela morre e nem se apercebe disso. Se o fogo aumentasse rapidamente a rã saltaria para fora da panela), o controle nos partidos políticos, o controle do ensino a partir das Nações Unidas/Unesco etc. . .

Mais á frente na conversa Jones refere como o avô de Ch. I. fez parte de Bohemian Groove (a que já referi AQUI) e de "Skulls and Bones" (nota nossa -- um clube até há pouco temo secreto na Universidade de Yale no qual eram iniciados e recrutados os membros da futura elite política ou outra nos EUA. George Bush pai e filho e John Kerry são membros entre outros conhecidos).

Mais adiante Ch. I. refere Carol Quigley autor de "Tragedy and Hope" (Tragédia e Esperança) (AQUI) e pode fazer download do livro AQUI ou lê-lo online com crítica AQUI) (nota nossa: um dos biógrafos das elites cuja referida obra nos permitiu conhecer quais os seus planos) descreve como controlando-se os partidos políticos as pessoas têm a ilusão de que votando estão a escolher o que querem para o seu futuro, quando na realidade estão a escolher o que as elites querem. Tudo foi planeado, e nela estiveram instituições que estavam isentas de impostos (como as fundações Ford, Carnegie e Rockefeller). O seu objectivo era a fusão do regime da ex-URSS com os EUA, sendo que aquela era o Sistema Socialista Internacional com regiões.

AJ interrompe para afirmar como McCarthy ficou fulo quando descobriu que o exército, o Pentágona comandava tudo nos EUA, e foi apelidado de tonto bêbado, mas em 2003 (?) o NY Times publicou ficheiros desclassificados da ex-União Soviética e descobriu-se "eram todos agentes soviéticos, mas os soviéticos eram os nossos agentes" (sic).  Iserbyt confirma a promiscuidade "estiveram na cama com eles" (com os soviéticos).
No final AJ ironiza que os Americanos têm 70 de Qi médio e os Europeus 75.

site de Charlotte Thomson Iserbyt: http://www.deliberatedumbingdown.com/

1 comentário:

  1. Muito bom
    Parabéns pela postagem!
    É isso mesmo que ocorre.

    ResponderEliminar