Vídeos importantes

PROJECTO ESPACIAL SECRETO

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Suécia: ensino pré-escolar elimina sexos

Ainda temos muito  ideia que os países nórdicos permanecem um exemplo para os do Sul. Já enunciei a minha desconfiança nestes regimes desde o início deste blog. São sociedades onde o estado tem um papel estupidamente forte na vida dos cidadãos. . . não obrigado! Dos modelos actuais de sociedade nenhum se aproveita.

Já reportei nalguns posts a destruição engenharizada do ensino como por exemplo AQUI, onde Charlotte Iserbyt afirma que já existe em Chicago escolas para crianças homosexuais e até para crianças sem género definido. Agora temos notícia que numa escola pré-primária na Suécia foi abolido o uso de "ele" e "ela". . .  são colocadas à disposição das crianças jogos e entretenimento de ambos os sexos a fim de que "escolham" ao que desejam brincar. . . a mim soa-me a condicionamento.
Mais. . . os livros com que as crianças estão em contacto referem casais homosexuais, pais solteiros e crianças adoptadas.A directora Lotta Rajalinafirma que se implementa um ambiente tolerante para os gays, lésbicas, bisexual e trans-géneros.

(Antes de continuar devo esclaecer que considero legítimas as opções sexuais de cada um. . .mas acho que devem ser tomadas sem intervenção do estado em absoluto. )

Ora nada disto me parece postivo nem pedagógico. Pelo contrário trata-se da invasão do estado -- tendo acima os engenheiros sociais e elite como é óbvio-- no ensino a fim de destruir o que há de humano em nós. E que tal começar pela definição sexual do Sapiens Sapiens. . .? esta intrusão parece-me tão obviamente absurda que provavelmente a minha análise peca por defeituosa.

Porém quando tenho dúvidas imagino como é que os nossos antepassados sobreviveram. O que fez de nós a espécie bem sucedida que é hoje? Temos que voltar ao tempo e que éramos caçadores-colectores.  Algumas pessoas não conseguem perceber porque é que este raciocínio é importante. . . acham que o facto de já não sermos caçadores colectores faz com que os nossos genes tenham mudado. . . mas nós fomos caçadores colectores por milhões de anos. E só criámos a civilização há 11000. . .percebem que os genes dos nossos antepassados estão em nós? acho que é óbvio.

Assim sendo parece-me não haver dúvida que quando éramos caçadores colectores a sexualidade estava bem definida, a homosexualidade deveria ser rara e as crianças eram educadas para o papel fulcral que iriam desempenhar na sobreviv~encia da tribo.  E as tribos que não ensinaram os seus jovens rapazes e raparigas nos seus futuros papéis a desempenhar decerto pereceram e não transmitiram os seus genes.

Poderão argumentar que no fundo a sociedade tribal do caçador colector era altamente condicionante, e que agora livres da urgência da sobrevivência diária podemos descondicionar-nos.
Pode ser verdade. . .mas este tipo de pedagogia soa-me a outro tipo de condicionamento. Porque não  então um "condicionamente" -- passe a expressão -- espiritual? Porque não desenvolver em nós as capaciddes do intelecto e da criatividade? Porque não um currículum baseado na expressão artística, no contacto com as ciências e a tecnologia, na aprendizagem de línguas. . . ou mesmo no culto da actividade física e desportiva que é também necessária?

Porquê um condicionamento à volyta do SEXO?

Um dos objectivos da NOM é sob a capa do "Politicamente Correcto" da "Não Segregaçãio" ou da "Não Diferenciação" é destruir a consciência sexual do Sapiens Sapiens. . .e claro destruir a família por extensão que é ainda um núcelo protector,  e assim deixar o indivíduo totalmente à mercê da arbitrariedade do estado.

No fundo é semelhante ao desarmar das populações. A História conta-nos que os grandes ditadores antes de avançarem com as suas políticas repressivas primeiro desarmaram as populações.

A NOM tenta retirar-nos todas as armas: o pensamento e o espírito crítico, a família, a expressão e consciência sexual, o sentimento de individualidade -- o colectivo é que é importante--  a criatividade. . . . e substituirem-nas por outros valores e crenças que permitam ao estado o total domínio, vigilância e autoritarismo sobre o indivíduo.

Percebem a mensagem subliminal que está por detrás de "Todos iguais todos diferentes"?. . .

O Artigo do Mail Online AQUI

1 comentário: